quinta-feira, 13 de abril de 2017

[Resenha] Fragmentados

Escritor: Neal Shusterman
Editora: Novo Conceito
Páginas: 320

SKOOB

Sinopse: "Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .
Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos, desde as mãos até o coração, é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe."


"Fragmentados" é uma distopia diferente de tudo que já li. O livro é narrado em um futuro não muito distante contando a estória de jovens entre 13 a 18 anos que são fragmentados (cada parte do seu corpo é retirada e destinada para transplantes).

A maioria dos jovens que sofrem a fragmentação são jovens que não encontraram a sua família ou já está vivendo com uma, porém foram trazidos pela cegonha sendo que a obrigação é até os 13 anos, após isso, a fragmentação é uma opção dos adultos. Mas claro que também existem os jovens "de sangue" que são enviados para a fragmentação (geralmente por conta do dinheiro recebido). Há também os dízimos que se preparam a vida inteira para quando chegar a hora da fragmentação, como se isso fosse sua religião.

"Ele acha incrível, quando para e pensa nisso, como são poucas as coisas que valem a pena levar." (e-book | p. 191)

Talvez você se pergunte: o que é um bebê trazido pela cegonha? São aqueles bebês que são jogados pela mãe em uma lixeira, que são rejeitados, então são resignados para uma família para reduzir os custos do orfanato. Se você for analisar, não é um futuro tão distante, afinal, encontramos situações como essa hoje em dia de bebês sendo abandonados.



Loucura? Diferente? Sim, porém que enredo incrível. De certo modo chega a ser assustador por ser uma distopia futurística. Imagine nossa sociedade caminhando para um futuro como esse? O mais "engraçado" é encontrar dízimos acreditando que já nasceram destinados para aquele futuro. Se for analisar profundamente, o livro de certa forma relata a religião e a política não tão distante (não me aprofundarei nesse tema, mas é de analisar).

"Até os bons são ruins, pois fazem você lembrar como a realidade é péssima em comparação." (e-book | p. 322)

O livro é narrado em terceira pessoa sendo os capítulos intercalados nos personagens principais (Risa, Connor e Lev) e até mesmo nos personagens secundários, trazendo o pensamento, o sentimento de cada um. O autor consegue passar todos os detalhes dessa nova sociedade, deixando o leitor intrigado em cada virar de página.

Me identifiquei muito com os personagens. Gostei como cada página era recheada de "patadas" (adorei!) e até mesmo cheio de emoção e expectativa pelos envolvidos. Certos momentos me sentia até mesmo sem fôlego e curiosa para saber como tudo iria terminar. Connor e Risa foram os personagens mais fortes e mais incríveis do livro e é impossível não adorar como eles lutaram pela vida um do outro.

"Em um mundo perfeito, tudo seria preto ou branco, certo ou errado, e todos saberiam a diferença. Mas este não é um mundo perfeito. O problema são as pessoas que pensam que sim." (e-book | p. 1176)

E é isso. Comecei a ler "fragmentados" despretensiosamente e adorei o enredo todo. A forma como Neal descreve os acontecimentos e a leitura flui facilmente me conquistou. O final do livro é bem esclarecido, sem necessidade de continuação (ao meu ver), porém o segundo livro da série, Desintegrados, já foi lançado aqui no Brasil e já iniciei a leitura. Curiosa para saber se algumas lacunas serão complementadas e/ou o que acontecerá com essa nova sociedade.

MAIS QUOTES
"Você aprende uma coisa depois de ter vivido tanto quanto eu vivi: as pessoas não são completamente boas nem completamente ruins. A gente passa a vida toda entrando e saindo das sombras e da luz." (e-book | p. 1718)

"Ninguém vai te contar o que tá no seu coração. Cê tem que descobrir sozinho." (e-book | p. 1815)
"Deixe o passado no passado e viva o momento. Isso é sabedoria que cê pode levar pra cova e desenterrar quando precisar!" (e-book | p. 2057) 
Avaliação: ♥♥♥♥

12 comentários:

  1. Oi! Fragmentados me lembra muito um filme onde havia um orfanato, onde todas as crianças dali, cresceriam para doar órgãos, e o pior, é que eles literalmente só nasciam para isso, o que deixou meu coração na mão. Voltando ao tema do livro, eu tenho ele aqui em casa mas ainda não consegui ler porque detesto distopia, mas pretendo fazer o mais rápido possível.
    Beijo! Blog Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério que tem um filme parecido com esse enredo? Não sabia, vou procurar mais sobre. Ah, eu amo distopia! Mas dê uma chance para esse livro. Você poderá se surpreender tanto quanto fui surpreendida.

      Beijos.

      Excluir
  2. Olá!
    Eu acabei perdendo a vontade de ler esse livro, n sei bem o pq, mas li algumas resenhas negativas. Apesar de amar distopias, a sinopse não me deixa tão empolgada. Mas gostei de ler sua opinião.
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, li tantas resenhas positivas e realmente fui surpreendida rs. Quem sabe você dê uma oportunidade para o livro e se surpreenda?! Vale a pena.

      Beijos.

      Excluir
  3. Olá! Tudo bem?
    Eu leio coisas ótimas sobre esse livro e tenho dúvida: o filme que estreou a pouco tempo nos cinemas é baseado nesse livro?

    Pretendo ler Fragmentados em breve, espero gostar tanto quanto você.

    Bjão,
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    **Está rolando sorteio lá no Blog, valendo um exemplar de "A Guerra que salvou a minha vida", da Darkside.**

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredita que eu tinha a mesma dúvida? haha Pesquisei algumas coisas e até onde percebi não há nenhuma relação entre o livro e o filme.
      Espero que você leia e curta também! Para mim, foi uma leitura bem surpreendente!

      Beijos.

      Excluir
  4. Olá!
    Eu li Fragmentados no mesmo ano que foi publicado gostei muito do enredo. Super amei mesmo. Era diferente de todas as distopias que tinha lido e estou ansioso pela continuação. Embora no começo eu tenha achado bem fraquinho, a história e os personagens vão te envolvendo na trama mais e mais.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, "fragmentados" é totalmente diferente de tudo que já li. Achei que não iria me surpreender, mas uau, que livro rs.

      Excluir
  5. oI
    Realmente a história parece ser bem diferente e chama muito a atenção, fico curiosa para a fragmentação pensando como isso é possível, mas por enquanto ele não é prioridade, então vai demorar para eu descobrir.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que um dia você leia e se surpreenda assim como eu me surpreendi.

      Excluir
  6. Oi!
    É uma distopia bem diferente mesmo.Quando foi lançado lembro que quis comprar muito,mas não sei porque fui perdendo o interesse.Acho que fiquei meio saturado de distopia kkkkkkkk
    Mas ainda não descartei,ainda mais sabendo que é um muno futurístico mas não tão longe assim da nossa sociedade.
    Beijos!

    http://livreirocultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, mas espero que volte a ter interesse nessa distopia. Ela realmente é surpreendente e vale a pena dar uma chance.

      Excluir