quarta-feira, 14 de outubro de 2015

[Resenha] Baía da Esperança

Escritora: Jojo Moyes
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 392
Sinopse: "Quando Mike Dormer parte de Londres para uma cidadezinha litorânea da Austrália, a fim de empreender a construção de um resort de luxo, tudo o que tem em mente é mais um contrato milionário. Mas o destino lhe reserva algo diferente.
Baía da Esperança não é um lugar qualquer, e os habitantes do excêntrico mas decadente Hotel Silver Bay - a enigmática marinheira Liza McCullen, sua filha de dez anos e tia Kathleen, lendária caçadora de tubarões, além das tripulações de observação de baleias - logo perceberão o apetite predatório do forasteiro Mike.
Assim que os efeitos da mega construção começam a impactar a vida das baleias e dos golfinhos da região, o mundo de Liza e de Mike entra em conflito, com resultados dramáticos. Perigos inesperados espreitam os habitantes locais, sejam criaturas marinhas ou seres humanos. E Mike será obrigado a responder à pergunta que paira sobre Baía da Esperança: até onde se pode chegar, antes de se acabar construindo aquilo que se ama?"
"Às vezes, a gente só quer saborear o momento e, nos últimos dias, eu tinha pouquíssimos para saborear." (pág. 62) 
"A gente se acostuma aos humores do mar - semelhantes aos de um cônjuge, imagino. Ao longo de muitos anos, às vezes nos aborrecemos com o seu comportamento, mas é o que conhecemos." (pág. 75) 

Em cada capítulo de Baía da Esperança são narrados os pontos de vista de cada personagem - Mike, Kathleen, Liza (principais); Hannah, Greg, Mônica, entre outros (secundários).

Kathleen é uma senhora que mora na Baía da Esperança e nunca saiu de lá. Herdou o hotel dos seus pais e desde então, passou administrá-lo. Não era nada luxuoso como os outros da região, mas era confortável a sua maneira.
"Quando sorria, era estonteante." (pág. 103) 
"Mas é assim que sou: meu comportamento padrão, por assim dizer, é de desconfiança." (pág. 119) 
Liza era casada e morava em outro estado. Quando Liza mudou-se para a Baía da Esperança, ela achou que não saberia como continuar sua vida depois do ocorrido, mas Kathleen ajudou a superar - em partes - o acontecimento. Liza começou a fazer "excursões" para observação de baleia e golfinhos. Levava sempre um pequeno grupo para a água para que todos pudessem admirar aquelas fofuras. E quando, infelizmente, acontecia alguma morte de algum filhote, Liza sofria mais do que ninguém.

Mike era um grande empreendedor de uma grande empresa em Londres. Noivo de Vanessa, filha do seu chefe. Depois de quase todo o projeto concluído em Londres - faltando apenas o local exato para a construção -, Mike vai para a Baía da Esperança a fim de procurar mais informações sobre o local: se seria possível instalar um resort lá. E, como é de se esperar, ele acaba hospedando-se no Silver Bay. E é onde o desenrolar da história começa.
"Eu podia tê-lo avisado, dito as palavras de Greg eram, em parte, verdadeiras. Mas qual teria sido o sentido? As pessoas ouvem o que querem." (pág. 121)
"Quem pode saber o que se encontra por trás das escolhas do coração humano?" (pág. 147) 
Liza e Mike acabam se conhecendo na festa de aniversário de Hannah - filha de Liza - quando Greg trás de carro junto com ele Mike que estava perdido. Como Mike fica hospedado no mesmo hotel onde Liza, Kathleen e Hannah vivem, são obrigados a se esbarrar a todo instante. Estavam todos super bem, até então, pois ninguém sabia sobre o projeto de Mike no local.

Quando a novidade sobre a construção do Resort na Baía da Esperança vem à tona, e descobre que por trás disso encontra-se Mike, é onde a história começa a mudar. É quando Mike percebe que está se importando mais com as baleias e golfinhos - porque com esse novo resort, causaria um enorme impacto na vida dos golfinhos e baleias -, e com Liza, Kathleen e Hannah do que com a arrecadação que local iria gerar. E, a partir dessa "descoberta" na sua própria vida, é onde ele começa a tentar impedir a construção do resort no local.
"Uma vez transposto o limite permitido, tornava-se mais fácil transpô-lo mais uma vez." (pág. 293)
"Não havíamos falado em amor, mas cada filamento nervoso em mim palpitava amor, e eu transportava numa nuvem em redor, como a brisa do mar." (pág. 315) 

"Senti vontade de beijá-lo então; sentia vontade de beijá-lo quase o tempo todo." (pág. 332)
"As pessoas fazem coisas estranhas quando se apaixonam pela primeira vez." (pág. 337) 
E os personagens secundários, qual a importância? Hannah é apenas uma garotinha de 10 anos, porém, que já sofreu bastante com os acontecimentos passados. Greg é um homem completamente apaixonado por Liza, mas a mesma não é capaz de sentir o mesmo por ele. Mônica é irmã de Mike e quando Mike começa a ter ideias de como seria possível impedir a construção do Resort, é onde a jornalista entra na história e faz descobertas incríveis que, principalmente, ajudam Liza a encarar o passado de uma forma diferente. Mas, quem realmente tem uma grande influência na pausa da construção é Greg e Hannah. Pois surge no noticiário que o local está infectado de tubarões. E quem iria querer passar férias com os tubarões?! Uma ideia genial e que deu super certo!

Você deve estar se perguntando: mas o que aconteceu com Liza e Hannah no passado? Garanto para você que se eu contasse, qual seria a vantagem? Você saberia o final e não se interessaria pelo livro. Mas te garanto que é algo triste, porém, depois da descoberta de Mônica, é realmente algo que você sente vontade de soltar milhões de palavrões para o ex marido de Liza, e nos últimos capítulos, é capaz de aparecer algumas lágrimas no cantinho de seus olhos.
"Às vezes coisas boas acontecem. Se tivermos fé." (pág. 350)
"Às vezes, uma mentira é a saída para causar o mínimo de dor a todos." (pág. 369)
Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥ 

0 comentários:

Postar um comentário