domingo, 1 de março de 2015

[Resenha] A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

Escritora: Jennifer E. Smith
Editora: Galera
Páginas: 223
Sinopse: "Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia."
"Se o sentimento é verdadeiro, não precisa ficar mostrando para os outros. Tudo devia ser mais simples e ter um significado de verdade." (pág. 53)
Primeiramente tenho que dizer que só de ler a sinopse eu já me apaixonei pelo livro. Minha paixão por viajar e Londres é enorme. Mas enfim.

Como diz na sinopse, o livro todo é narrado dentro de um aeroporto/avião/Londres. Hadley estava indo para Londres, mas devido os acontecimentos da vida, ela atrasou-se por 4 minutos e perdeu o voo. O próximo voo seria a noite. Ela chegaria no dia seguinte, quase em cima do horário do casamento de seu pai. Nesse período, ela conheceu Oliver que, por destino, estava indo para Londres e sua poltrona era do lado da de Hadley.
"Será melhor ter alguma coisa e perdê-la, ou nunca a ter tido?" (pág. 69)
Quando embarcam, Hadley e Oliver ficam as horas de voos inteira conversando sobre coisas alheias. Nenhum mencionando de fato o que irá fazer em Londres (apenas Hadley que comenta sobre o casamento do pai e Oliver o lugar em Londres ele vai estar). 

Chegando em Londres e novamente pelo destino, eles foram separados na fila da alfandega do aeroporto. Eles não tinham telefone um do outro e como se encontrariam em uma cidade tão grande? Teria sido apenas um "amor" passageiro?
"Seguir em frente. É muita coragem." (pág. 74)
Casamento, festa, conversas... E Hadley não conseguia parar de pensar em Oliver: o que ele está fazendo? Será que ele está pensando em mim?

Em uma dessas conversas, um casal de idosos comentam que precisam ir em um enterro. O lugar comentado é, por incrível que pareça, onde Oliver comentou com Hadley que ele estaria. Então ela percebe o motivo da viagem de Oliver para Londres. 

Moral da história: eles se reencontram, conversam e se conhecem de verdade. E, apaixonam-se. 
"Oliver é como uma música que ela não consegue esquecer. Por mais que tente, a melodia do encontro entre os dois fica tocando na cabeça repetidamente, cada vez mais agradável, como uma canção de ninar, como um hino; não tem como ficar cansada daquilo." (pág. 109) 
Minha opinião: Eu, particularmente, amei esse livro! É uma história de amor e que não importa em qual país você mora, seu amor pode estar em qualquer parte do mundo e é capaz de enfrentar fronteiras, se for preciso.
"O amor é a coisa mais estranha e sem lógica do mundo." (pág. 158) 
Avaliação: ♥ ♥ ♥ ♥ 

2 comentários:

  1. Esse livro é incrível! Se tornou um dos meus favoritos.
    Li ele duas vezes!
    Gostaria muito de encontrar um Oliver por ai, ele é fofo e apaixonante <3
    Adorei sua resenha, você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é mega fofo mesmo. Estou querendo reler porque Oliver me deu saudade rs. <3

      Obrigada! Fico feliz com isso *-* Beijos.

      Excluir