segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

sábado, 3 de dezembro de 2016

[Resenha] A Superação

Escritora: Millena Maia
Editora: Clube de Autores
Páginas: 155

Sinopse: "Quando Catarina, uma menina de 19 anos, perde sua mãe por assassinato, sua vida começa a mudar rapidamente.
Muito tímida, ela parece evitar amizades, até que um dia conhece Melissa, filha do melhor amigo de seu pai e Leonardo, o policial que está investigando o caso de sua mãe.
Apesar da timidez, com o tempo, Catarina começa a se tornar amiga de Melissa e de Leonardo, até que um dia, ela descobre que o sente por seu amigo, não é somente amizade e sim amor.
Uma história que envolve o romantismo entre ela e Leonardo, uma amizade verdadeira entre ela e Melissa e o suspense sobre quem matou sua mãe."
"Na vida passamos por muitos problemas. E com eles, aprendemos e algumas vezes mudamos." (p. 431 - ebook)

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

[Um Livro Que] Novembro


Olá, leitores.

Mais um mês finalizou e mais 5 leituras foram concluídas: O Sol é Para Todos, Nada Mais a Perder, Talvez Um Dia, Antes de Partir e Essa Luz Tão Brilhante.

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

[Resenha] Essa Luz Tão Brilhante

Escritora: Estelle Laure
Editora: Arqueiro
Páginas: 208

Sinopse: "O pai dela surtou e foi internado. A mãe disse que ia viajar por uns dias e nunca mais voltou. Wren, sua irmãzinha, parece bem, mas já está tendo problemas na escola. Lucille tem só 17 anos, e todos os problemas do mundo. Se não conseguir arrumar um emprego para pagar as contas e fingir para os vizinhos que está tudo em ordem, pode perder a guarda da irmã. Sorte a dela ter Eden, uma amiga tão incrível que se dispõe a matar aulas para ajudá-la. Azar o dela se apaixonar perdidamente justo agora, e justo por Digby, o irmão gêmeo de Eden, que é lindo, ruivo... mas comprometido."
"Já tentei, um milhão de vezes, identificar o momento em que ele se tornou tão vital, mas não consegui. Só sei que os meus sentimentos idiotas e irritantes comprometeram completamente a minha capacidade de funcionar quando estou perto dele, que quero diminuir o espaço entre nós e me enrolar toda nele. Todo o meu ser iria evaporar, acho. É ridículo." (pág. 16)