quinta-feira, 23 de março de 2017

[Resenha] Branco Como a Neve

Escritora: Salla Simukka
Editora: Novo Conceito
Páginas: 208

Sinopse: "Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez."


"Branco como a neve" é o segundo livro da trilogia Branca de Neve, sendo o primeiro livro "vermelho como o sangue" (resenha).

Falar sobre um segundo livro de trilogia/duologia/série é algo realmente difícil. Após todos os acontecimentos em "vermelho como sangue", Lumikki viaja para Praga. É a sua chance de se livrar de Finlândia e deixar para trás tudo o que aconteceu, tudo que presenciou. Tudo que Lumikki deseja é ser uma garota normal.
"Algum dia conhecemos realmente as pessoas? Mesmo aquelas que são próximas a nós?" (pág. 17)
A vida de Lumikki começa novamente a mudar quando ela conhece Zelenka: uma jovem repleta de mistérios e que lhe diz coisas que a faz pensar que viveu uma mentira durante toda a sua vida. Ela revela um segredo à Lumikki: acredita ser sua irmã. Como seria possível? Então não demora muito para ela sentir-se envolvida com a garota e a fazer parte de seu mundo.

O que Lumikki não sabe é que ela irá enfrentar novos problemas em Praga. Fugir da máfia não foi o suficiente. Agora Lumikki enfrentará uma seita secreta e só terá uma chance para salvar vidas.


Quando finalizei "vermelho como o sangue" eu havia dito que caso não houvesse continuação, tudo bem, pois o final foi bem explicativo. Em "branco como a neve" não foi diferente. Todos os acontecimentos se desenvolveram e foram bem explicativos em todo o livro. Sei que ainda há mais um livro (Preto Como o Ébano - ainda nada sobre lançamento aqui no Brasil), e eu me pergunto o que Salla irá nos apresentar.

É possível perceber a diferença que a personagem apresentou no decorrer das estórias. No livro anterior, Lumikki era apenas uma garota inocente e que estava fugindo de problemas da máfia. Já nesse segundo livro da trilogia, Lumikki já sabia como lidar quando estava em uma situação de perigo fazendo com que fugisse com mais facilidade. Mostrou-se uma garota forte e capaz de enfrentar todos seus medos por aqueles que ela ama.
"Saudade era um sentimento com o qual era difícil viver em paz. Ela não pedia permissão. Não se importava com hora nem lugar. Era desmedida e exigente, gananciosa e egoísta. Ela turvava os pensamentos ou os tornava até demasiadamente claros, demasiadamente nítidos." (pág. 59)
Como o cenário do livro é narrado em Praga, somos apresentados também a outros personagens e de grande importância na estória. Mas assim como em "vermelho como o sangue", não consegui me apegar totalmente à eles, porém consegui gostar mais de Lumikki nesse segundo desenrolar da estória.

Assim como o livro anterior, continuo buscando respostas. Como o livro não apresentou total explicações, espero ao menos que o último solucione alguns problemas em aberto e tudo tenha um final digno.

Avaliação: ♥♥♥
*Livro cedido em parceria com a Editora Novo Conceito.

quarta-feira, 22 de março de 2017

terça-feira, 21 de março de 2017

segunda-feira, 20 de março de 2017

sábado, 18 de março de 2017

[Resenha] Nunca Jamais

Escritoras: Colleen Hoover & Tarryn Fisher
Editora: Galera Record
Páginas: 192

Sinopse: "Charlie Wynwood e Silas Nash são melhores amigos desde pequenos. Mas, agora, são completos estranhos. O primeiro beijo, a primeira briga, o momento em que se apaixonaram... Toda recordação desapareceu. E nenhum dos dois tem ideia do que aconteceu e em quem podem confiar.
   Charlie e Silas precisam trabalhar juntos para descobrir a verdade sobre o que aconteceu com eles e o porquê. Mas, quanto mais eles aprendem sobre quem eram, mais questionam o motivo pelo qual se juntaram no passado."

Colleen realmente não decepciona! "Nunca Jamais" foi o meu terceiro contato com a escritora (sendo os anteriores "talvez um dia" e "novembro, 9") e a cada novo livro dessa autora só tenho a dizer que ela sempre surpreende. Esse livro foi escrito junto com Tarryn Fisher e é surpreendente.

"Nunca Jamais" vai contar a estória de Charlie e Silas. Ambos estão na escola quando acontece: não conseguem se lembrar de mais nada. Nem de quem realmente são e nem das pessoas que estão ao redor e nem coisas que aconteceram em curto período de tempo. Mas conseguem lembrar de coisas que aconteceram muito tempo a trás (mas em relação ao mundo e não há eles).
"Seus olhos são como livros abertos, e de repente fico com vontade de devorar todas as páginas." (ebook - p. 611)
Charlie achava que era somente com ela. Silas achava que isso era somente com ele. Mas quando os dois se encontram, percebe que isso está acontecendo com ambos e juntos vão tentar descobrir o que está ocasionando essa falta de lembranças.


O livro tem uma leitura rápida e flui super bem. Apenas com 192 páginas e 14 capítulos sendo  narrados no ponto de vista de Charlie e de Silas e com isso, claro, conseguimos captar o que cada personagem está sentindo em relação a tudo. Os sentimentos que afloram, as dúvidas que surgem e o medo de jamais descobrir o que isso é.
"Quero sentir isso de novo. Quero lembrar como é amar alguém desse jeito. E não quero qualquer pessoa. Quero saber como é amar Charlie." (ebook - p. 1844)
Conhecendo pouco, mas já conhecendo a escrita de CoHo, ela deixa o mistério no ar. A cada capítulo que você finaliza, a dúvida continua ressurgindo, a curiosidade aumenta e você "devora" sem perceber que está chegando ao fim. Com certeza muita coisa será esclarecida no segundo livro da trilogia (que foi lançado recentemente pela Galera Record).

Terminei esse livro com gostinho de "quero mais". Estou muito curiosa em saber o motivo de tudo isso e como tudo irá terminar. Quero mais enredo de Charlie e Silas!

Avaliação: ♥♥♥♥